População, dinâmica e migração

Este capítulo analisa o crescimento da população e a dinâmica da migração (incluindo intraurbana) nas regiões metropolitanas brasileiras, especialmente em São Paulo. Demonstra-se a ausência de desconcentração para as cidades médias, como sustentado por alguns autores, embora sejam apresentadas evidências de metropolização. O estudo sustenta baixa primazia urbana como a principal característica da rede urbana brasileira, quando comparado com o resto da América Latina. Em São Paulo, as taxas de crescimento recentes foram pequenas, mas maior do que o crescimento vegetativo. A migração para o São Paulo continuou a cair desde o início da década de 1990, um processo acompanhado de intensa migração para o estado de São Paulo. Havia ainda grandes fluxos intraurbanos e intrametropolitanos, especialmente das maiores e mais importantes cidades. Estes fluxos incluem os grupos de alta renda que se deslocam em condomínios fechados e migrantes de baixa renda recentes que se deslocam para os municípios periféricos menores.

Autor: José Marcos da Cunha