O CENTRO DE SÃO PAULO VOLTOU A CRESCER? TRAJETÓRIAS DEMOGRÁFICAS DIVERSAS E HETEROGENEIDADE NOS ANOS 2000

Este artigo analisa o crescimento populacional intra-urbano em São Paulo nos anos 2000. A publicação recente das informações do Censo de 2010 reacendeu o debate sobre o crescimento na metrópole, em especial relativo às suas áreas centrais. Utilizando informações desagregadas espacialmente, o artigo mostra a presença de padrões de crescimento substancialmente mais complexos do que os considerados no debate, com taxas de crescimento diferenciadas em diversas regiões, tanto no centro quanto nas periferias. As causas para tais tendências demográficas são exploradas com indicadores sociais e relativos à produção imobiliária, à variação da renda, à presença de favelas, à migração e à fecundidade, indicando a presença de diversas trajetórias de crescimento com crescente heterogeneidade no tecido metropolitano.