Estrutura social e segregação em São Paulo

A região metropolitana de São Paulo é caracterizada por intensa segregação residencial, construída ao longo das décadas de sua formação e consolidação como metrópole. Entretanto, as intensas transformações econômicas, políticas e demográficas vivenciadas pelo país e por sua mais importante cidade nas últimas décadas fariam esperar diversas mudanças nesses padrões. Esta é, na verdade, a expectativa das hipóteses existentes na literatura sobre as transformações recentes em grandes cidades, apontando na direção da polarização da estrutura social e dos espaços, com  aumento da segregação, como veremos mais adiante. Este artigo testa tais hipóteses utilizando dados dos Censos de 1991, 2000 e 2010 para analisar a segregação residencial na metrópole paulistana em período recente, assim como suas transformações na última década. Os resultados apresentados ao longo do texto indicam fortes mudanças, mas nem sempre na direção esperada pelos debates da área.

Artigo completo em: http://www.scielo.br/pdf/dados/v57n3/0011-5258-dados-57-03-0675.pdf

Anúncios